quinta-feira, 2 de junho de 2016

Descendants Of The Sun–K-drama

Exibição: Fevereiro a Abril de 2016

Diretor: Lee EungBok e BaekSangHoon

Canal: KBS2

Episódios: 16

Sinopse: Yoo Si Jin (Song Joong Ki) é o capitão das forças especiais. Ele tem SeoDae-young (Jin Goo) como seu melhor amigo. Ao pegarem um ladrão percebem que Dae Young foi roubado, então vão atrás do ladrão que foi enviado para o hospital a fim de recuperarem o celular. No hospital Si Jin conhece a médica Kang MoYeon (Song Hye Kyo)e logo fica interessado nela. Eles começam um namoro, mas devido as ideologias dos trabalhos que desempenham acabam terminando. Oito messes depois MoYeon é enviada com uma equipe médica para Uruk (cidade em guerra fictícia) fazer trabalho voluntário. Enquanto isso DaeYong continua enrrolado no relacionamento amoroso com a ex-colega de classe (faculdade) de MoYeon, a YoonMyungJoo (Kim Ji Won). O pai dela, que é um general, não aceita o relacionamento com o primeiro sargento e quer sempre empurrá-la para o capitão Si Jin.

Si Jin sendo Si Jin
Finalmente vamos falar do drama mais aclamado do ano na Coreia, até o momento. Para vocês terem uma ideia, os índices de audiência ultrapassaram o queridinho “My Love From the Star” (sei que ainda não assisti a esse drama, mas quando ver post resenha no blog). A temática militar foge totalmente de qualquer coisa que você possa ter assistido da Coréia. Além disso, o drama foi gravado em 285 dias, o que foi uma novidade já que os dramas começam a ser gravados e vão ao ar e depois são concluídos. Ou seja, poderia ter tido uma rejeição total e não haveria o que fazer...



Não é justo falar que esse drama tem apenas um casal principal, pois o casal secundário vai ser fortalecendo capítulo após capítulo e toma uma importância colossal na trama. Originalmente o drama teria apenas 16 episódios, mas como ele foi incrivelmente aceito, inclusive internacionalmente, acrescentaram dois episódios com apenas cenas marcantes dos dois casais e um terceiro que conta como foi a gravação e bastidores. Nesse último ficamos sabendo que foi gravado quase que completamente na Coréia, com exceção de algumas cenas gravadas na Grécia. Inclusive o idioma que as crianças usam em Uruk na verdade é grego.

Mo Yeon chegando em Uruk 
Depois que o capitão Si Jin conhece a médica Mo Yeon sua vida muda completamente, pelo menos emocionalmente. Desde o inicio do drama percebemos o interesse genuíno do capitão que lentamente começa ser correspondido por ela. Mas seus ideais de vida entram em choque já que um trabalha para salvar vidas e o outro, algumas vezes, trabalha matando vidas. Então seu relacionamento sofre um hiato de oito meses e quando ela é enviada (para trabalhar como uma médica sem fronteira) para Uruk, se encontra em uma nova realidade, na qual Si Jin faz parte diariamente dela, e na maioria das vezes a protege.


Sei que muitas pessoas torceram o nariz para o fato do ator que faz o Si Jin ser mais magro e não tão musculoso, mas este é o script e, além disso, a produção escolheu Joong Ki justamente por seu olhar marcante. Como ele saiu do serviço obrigatório militar e já foi fazer o drama, não sofreu tanto em relação ao preparo físico. Houve apenas um incidente durante as gravações que ele se machucou seriamente, por muitas vezes se recusar a usar duble nas cenas de ação. A produção conseguiu reverter e depois de um período de descanso ele voltou a gravar, infelizmente as primeiras cenas que gravou ainda estava com muita dor, mas não é revelado o local em que foi machucado.

A trilha sonora é totalmente perfeita. Amei várias músicas e a minha preferida vou deixar no final da resenha. A produção fez vários MVs com as músicas do drama, elas eram divulgadas no drama e iam postando na conta oficial, gostei bastante disso, nem sempre eles fazem esses MVs.


Creio que seja mais fácil falar de um drama que eu não tenha gostado do que falar de um que amei como foi esse. Porque simplesmente quero falar de tudo e não há espaço para isso... Esse drama está sendo cotado como o melhor do ano e realmente acho difícil ter algum que venha batê-lo seja em qualidade ou em audiência. Vejam o primeiro episódio e não irão se arrepender.


Se tiver que colocar algo de ruim no drama, seria a atriz principal (Song Hye Kyo), na cenas dramáticas e de tensão ela dá um show, mas quando chega as cenas cômicas eu não curti. Porém isso foi algo totalmente pessoal, para mim pareceu forçado. Fiquei admirada quando vi uma entrevista dela que afirma que essas cenas fofas foram as mais fáceis de fazer. Hummm eu não concordo, porque para mim realmente não ficou legal. Mas seria o único ponto "ruim" do drama. E se fosse para escolher entre os dois casais, escolheria o secundário que pra mim ficou totalmente perfeito. Eles são meus favoritos.



6 comentários:

  1. Oi Kelen,
    Minha filha adora K-drama e vou mostrar esse para ela.
    Bom fim de semana!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela vai amar Line ^^
      Ótima semana pra vc.
      Bjo

      Excluir
  2. Oi, Kellen!

    Não conhecia o gênero, na verdade HUAUHAHU bem diferente, eu gosto de algumas coisas orientais, na verdade, provavelmente veria um episódio pra ver coléqueé, mas nas férias, porque por enquanto tá difícil ahhahaha

    beijos
    caverna-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja sim, se gostar do primeiro vai curtir todo o resto ;)
      Bjos

      Excluir
  3. Esse dorama parece ser bem legal, gostei da sua resenha. O ultimo dorama que vi foi City Hunter. Gostei bastante, recomendo.

    https://somaisumaleatorio.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Descendants of the Sun é realmente ótimo! Ele tem todo um conceito diferentão. UHSAUHAUHA Acho que ele foi bem desenvolvido, mas faltou alguns pontos nele que não foi tão bem colocado. Mas eu sou SHAWOL, então ver o Onew nas cenas realmente me animou muito! Acho que por ter a mesma escritora/produtora do The Heirs foi um dos motivos por eu ter gostado tanto desse drama!

    Outro drama que eu vi e recomendo também (Se for nos seus padrões de gosto, claro) É Madame Antonie. Ele tem um casal principal que é como gato e cachorro, mas a história é super bem desenvolvida, e fala sobre psicologia também.

    Adorei a resenha!

    https://capopando.wordpress.com/

    ResponderExcluir

♥ Theme por Erica Pires © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados • Melhor Visualizado no Google Chrome • Topo